Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019
 
img
Programa: Sabadão Musical
Com: Bruno Gabriel
Até as: 12:00 horas
MSN: [email protected]
 
img
RADIO IBIASSUCE FM - Sintonizada em Você!



NOME:
E-MAIL:
 
img
Seu nome:
Cidades / Estado:
Pedido / Mensagem :
 
cadastre-se  
img
Anete e Valdinei
Ibiassucê
Adriana e Cristiano
Ibiassucê
 
img
01 - Chicabana-Amor da sua Vida
02 - Lucas Lucco-Vai Vendo
03 - O Magnata-Amante Animal
04 - Vingadora-Pararar Tim Bum
05 - Padre Alessandro-O que que eu sou sem Jesus
06 - Anita-Na Batida
07 - Pablo Do Arrocha-Porque Homem Não Chora
08 - Zezé de Camargo e Luciano-Flores em vida
09 - Munhoz e Mariano-Seu Bombeiro
10 - Eduardo Costa-Enamorado
 
img
Qual o segredo da felicidade?

Viver bem cada dia?
Ter uma vida saudável?
Ter muito dinheiro?
Viajar o mundo?
Amar o proximo?
Outros;

 
img
Nenhum registro encontrado!
 
  NOTÍCIAS
img
 
Planalto aposta no Senado para barrar crise política
Tratado pelo Palácio do Planalto como peça-chave para impedir o agravamento da crise política, que pode culminar até no impeachment da presidente Dilma Rousseff, o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL), tem sinalizado a interlocutores diretos que pode voltar a colaborar com o governo da petista a partir desta semana, na volta do recesso parlamentar. Renan, contudo, cobrará “faturas” nas áreas política e econômica, em troca da ajuda. Há duas semanas, logo após o anúncio do rompimento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o governo decidiu reforçar uma operação envolvendo ministros como Joaquim Levy (Fazenda) e Nelson Barbosa (Planejamento) e lideranças políticas petistas para cortejar o presidente do Senado. “Renan será o fiel da balança”, definiu um dos envolvidos na investida do governo. O Palácio do Planalto quer retomar a relação que mantinha com Renan durante o primeiro mandato Dilma, quando ele foi o principal interlocutor do governo no Congresso. O peemedebista, que contou com o apoio da presidente para se reeleger presidente do Senado em fevereiro, afastou-se do Planalto no mês seguinte, na esteira da abertura de três inquéritos contra ele no âmbito da Operação Lava Jato. Nos bastidores, Renan acusa o governo de ter atuado para incluí-lo no rol dos investigados. O Planalto, porém, aposta no presidente do Senado para neutralizar os efeitos de uma provável decisão desfavorável no julgamento das contas de 2014 da gestão Dilma pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Caberá à Casa presidida por Renan apreciar inicialmente o parecer analisado pela corte.


Fonte: Estadão 
Notícia Postada em 03/08/2015 por: Gilmar Rocha


  VEJA TAMBÉM!

[29/09/2015] - Dilma vai confirmar prazo de filiação para março
[15/09/2015] - Dilma fará apelo a políticos pela aprovação pacote de cortes e impostos
[28/08/2015] - Guanambi terá voos regulares para Salvador até o fim do ano
[28/08/2015] - Ministro confirma proposta de novo imposto para financiamento da saúde
[28/08/2015] - Morre ex-núncio acusado de pedofilia que seria processado no Vaticano
[27/08/2015] - Senado aprova recondução de Janot à PGR
[04/08/2015] - Mulher envenena filha após brigar com ex-marido
[03/08/2015] - Governo decide diminuir o número de ministérios
[03/08/2015] - Planalto aposta no Senado para barrar crise política
[03/08/2015] - STF deve julgar neste semestre descriminalização do porte de drogas